[Review]A guerra que salvou minha vida

“Foi horrível, mas eu não desisti. Eu tinha persistido. Na batalha eu ganhei. “

Sobre a autora :Kimberly Bruker Bradley
Sobre o livro :  DarksideSkoob 

Sinopse – Ada tem dez anos (ao menos é o que ela acha). A menina nunca saiu de casa, para não envergonhar a mãe na frente dos outros. Da janela, vê o irmão brincar, correr, pular – coisas que qualquer criança sabe fazer. Qualquer criança que não tenha nascido com um “pé torto” como o seu. Trancada num apartamento, Ada cuida da casa e do irmão sozinha, além de ter que escapar dos maus-tratos diários que sofre da mãe. Ainda bem que há uma guerra se aprcapa-a-guerra-que-salvou-minha-vida-darkside-booksKimberly Brubaker Bradley consegue ir muito além do que se convencionou chamar “história de superação”. Seu livro é um registro emocional e historicamente preciso sobre a Segunda Guerra Mundial. E de como os grandes conflitos oximando.

Os possíveis bombardeios de Hitler são a oportunidade perfeita para Ada e o caçula Jamie deixarem Londres e partirem para o interior, em busca de uma vida melhor.
armados afetam a vida de milhões de inocentes, mesmo longe dos campos de batalha. No caso da pequena Ada, a guerra começou dentro de casa.

Essa é uma das belas surpresas do livro: mostrar a guerra pelos olhos de uma menina, e não pelo ponto de vista de um soldado, que enfrenta a fome e a necessidade de abandonar seu lar. Assim como a protagonista, milhares de crianças precisaram deixar a família em Londres na esperança de escapar dos horrores dos bombardeios.

“Eu queria dizer um monte de coisas, mas, como de costume, eu não tinha as palavras para os pensamentos dentro da minha cabeça.”

        Ada é uma garota que viveu sempre a margem , criada como uma abominação pela sua mãe, percebe que a segunda guerra pode ser seu passe de liberdade.  Ela e seu irmão são mandados para o campo junto com dezenas de outros refugiados, e eles ficam com susan. 

“Eramos nós, pensei. Jamie e eu. Tínhamos caído por um buraco de coelho, caímos na casa de Susan, e nada fazia sentido, nem mais nem menos.

   Ainda havia uma guerra lá fora e ela crescia , ao mesmo tempo que Ada descobre que o pior é ter esperança. A esperança de algo lhe consome a cada dia, seja por ter seus sonhos frustrados, ou suas expectativas.  Então apos essa leitura eu sugiro que faça como Ada  e começe a aprender algo , que deveria ter sido feito a muito tempo. 

Então eu fiz o que eu deveria ter feito para começar. Ensinei-me a andar.”

XoXo

Klau Tks

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Anúncios

[Review] Julia Quinn – Os bridgertons 09 – E viveram felizes para sempre

”Seus filhos não seriam solitários. Ela queria um monte deles, um bando.Queria barulho e risadas ….”

Sobre a autora :Julia Quinn
Sobre o livro :  ArqueiroSkoob

Leia um trecho – E viveram felizes para sempre

Agradeço a Editora arqueiro por fornecer uma ARC para resenha.

SinopseAlguns finais são apenas o começo…

eviveramfelizes_capawebEra uma vez uma família criada por uma autora de romances históricos…

Mas não era uma família comum. Oito irmãos e irmãs, seus maridos e esposas, filhos e filhas, sobrinhas e sobrinhos, além de uma irresistível matriarca. Esses são os Bridgertons: mais que uma família, uma força da natureza.

Ao longo de oito romances que foram sucesso de vendas, os leitores riram, choraram e se apaixonaram. Só que eles queriam mais. Então começaram a questionar a autora: O que aconteceu depois? Simon leu as cartas deixadas pelo pai? Francesca e Michael tiveram filhos? O que foi feito dos terríveis enteados de Eloise? Hyacinth finalmente encontrou os diamantes?   A última página de um livro realmente tem que ser o fim da história? Julia Quinn acha que não e, em E viveram felizes para sempre, oferece oito epílogos extras, todos sensuais, engraçados e reconfortantes, e responde aos anseios dos leitores trazendo, ainda, um drama inesperado, um final feliz para um personagem muito merecedor e um delicioso conto no qual ficamos conhecendo melhor ninguém menos que a sábia e espirituosa matriarca Violet Bridgerton.

 

” Violet, mas que diabo você esta fazendo na sala de visitas com uma torta?”

   Todo começo tem suas peculiaridades , e no caso de uma das mais conhecidas, numerosas e amorosas familias de Londres esse começo revela muito de seus descendentes. Antes de temos um conto de como tudo começou , como Violet encontrou Edmund. Temos os segundos epílogos dos livros. Pois depois do” Viveram felizes para sempre”, sempre tem uma boa história. E neste caso temos nove boas histórias e continuações . ou vocês nunca se perguntaram quais as tradições dessa pequena familia, é logico que um jogo de Pall mall nunca mais seria o mesmo. Ou Hyacinth conceguiu encontrar o que tanto buscava ? Amanda Crane encontrou alguem tão terrivel quanto ela ? 

”Não parecia haver muita chance de alegar completa inocência; tinha sido pega em flagrante’

     

  Bem você que acompanhou por oito livros a tragetória de cada Brigerton, sabe que eles sã a familia mais competitiva , e como diria um velho ditado ”a fruta não cai longe do pé” , então ler a história da matriarca desta familia, mostra que cada filho tem um pouquinho dela. E mesmo tendo  dado umas boas gargalhadas , fica aquele sentimento de abandono, sim eu sei que ainda veremos um ou outro Brigerton dando o ar da graça em outras series, mas não é a mesma coisa. Esse é o último livro, um final brilhante para uma familia fantástica.

Ps : a ordem das musicas dessa playlist é a mesma ordem dos livros ..

XoXo

Klau Tks